Leite de inhame

Muitas das propriedades medicinais do inhame são decorrentes ação da diosgenina em nosso organismo. Os tubérculos também apresentam uma atividade antioxidante. Vejamos agora quais os benefícios do inhame para a saúde humana.

1) O inhame é bom para a saúde feminina

No organismo humano, a diosgenina presente nos tubérculos é convertida a desidroepiandrosterona (ou DHEA), um hormônio que também é produzido pelas nossas próprias glândulas adrenais. O DHEA é uma molécula utilizada para a síntese de vários outros hormônios, como a progesterona, o estrogênio, a testosterona, o cortisol e a aldosterona.

Pesquisas relatam que o consumo de inhame é útil na menopausa, para a tensão pré-menstrual (TPM), endometriose, doença fibrocística da mama e fibrose uterina. Ademais, os tubérculos ajudam a aumentar a fertilidade. Foi observado que mulheres africanas que os consomem com frequência são mais férteis.

2) O inhame é bom contra o câncer

Os compostos antioxidantes do inhame – betacaroteno e vitamina C – ajudam a prevenir os mais variados tipos de câncer. Estes nutrientes nos protegem da ação de radicais livres, agentes que podem provocar mutações no DNA que levam a uma proliferação celular desenfreada.

A diosgenina também tem se mostrado útil no combate ao câncer. Pesquisas têm mostrado que ela é capaz de impedir a proliferação de células cancerígenas da mama por estimular a p53, uma proteína pró-apoptótica, e de células de osteossarcoma por estimular a morte celular programada e interromper o ciclo celular. O fitoesterol ainda estimula a apoptose em células leucêmicas, especificamente na eritroleucemia, uma leucemia mielóide aguda, e de câncer de cólon, neste caso, também impede o crescimento celular.

3) O inhame é bom para o coração

O excesso de colesterol no sangue é associado à ocorrência de doenças cardíacas e, as fibras do inhame ajudam a reduzir os seus níveis.

Nos laboratórios de análise clínicas também são mensurados níveis de homocisteína. Estudos revelam que quantidades elevadas desse aminoácido, que possui ação inflamatória, ajudam a formar as chamadas placas ateroscleróticas. Se uma pessoa possuir um nível normal de colesterol, mas um excesso de homocisteína, os riscos de problemas cardiovasculares ainda são consideráveis, pois o aminoácido acelera o processo de oxidação de colesterol LDL. O inhame, por sua vez, é um alimento rico em vitamina B6 (piridoxina) e B9 (ácido fólico), que ajudam a controlar os níveis de homocisteína no organismo.

Além de tudo, o inhame é uma boa fonte de potássio, um mineral que compensa as ações hipertensivas do sódio em nosso corpo.

4) O inhame ajuda a combater o mal de Alzheimer

Conforme já foi dito, o acúmulo do aminoácido homocisteína traz prejuízos para a nossa saúde. Seu excesso alimenta a inflamação no cérebro de portadores da doença de Alzheimer. A doença também tem sido relacionada com a diminuição dos níveis do hormônio DHEA, o que acontece à medida que envelhecemos.

Logo, o inhame é um ótimo alimento para ajudar a prevenir e a controlar o Alzheimer, pois o tubérculo é fonte de vitaminas B6 e B9, e a diosgenina é convertida em DHEA em nosso organismo.

5) O inhame ajuda a emagrecer

O inhame é ótima opção de alimento para quem precisa emagrecer. Além de pouca gordura, o tubérculo apresenta carboidratos complexos, o que significa que a glicose, um dos produtos finais de sua digestão, será liberada de maneira gradativa para a corrente sanguínea, fazendo você sentir mais ativo para os treinos e ter menos fome ao longo do dia. É importante destacar que as fibras do inhame também promovem essa sensação de saciedade.

Uma dica é acrescentar o inhame como ingrediente de receitas, para que você consuma uma quantidade menor dos pratos que for preparar. Você pode incorporá-lo, por exemplo, em massas de bolo, nhoque e até mesmo em sopas.

Outro dentre os benefícios do inhame para o emagrecimento está associado com o DHEA. O hormônio consegue inibir a glucose-6-fosfato-desidrogenase, uma enzima que participa da síntese de gordura bem como do crescimento de células cancerígenas.

Estudo publicado no Annals of the New York revelou que o aumento da concentração de DHEA no organismo, através do uso de suplementos a base desse hormônio, aumentou a força e a massa muscular em homens e mulheres.

6) O inhame ajuda a evitar a anemia

O inhame é um bom alimento para a prevenção da anemia. Ele é fonte de ferro, mineral que participa do processo de transporte de oxigênio, realizado pelas hemácias. O tubérculo também apresenta cobre, que ajuda no acesso ao ferro armazenado, para que ele possa ser utilizado na síntese de novas hemácias; vitamina C, que ajuda na absorção de ferro; vitamina B6, fundamental para a produção de hemoglobina; e ácido fólico, que ajuda no processo de maturação das células sanguíneas.

 

Ainda tem dúvidas de que é um super alimento para ser adicionado no seu dia a dia? Aqui uma receita com inhame fácil, que você pode preparar diariamente.

Leite de Inhame

Para fazer leites ou bebidas vegetais é super fácil. Basta, em geral, bater o vegetal pretendido com água e depois passar por uma peneira ou um pano bem limpo para separar o resíduo sólido. Eu comprei um coador de pano, desses de coar café, específico para coar os leites vegetais aqui em casa, já que não consumimos mais leite de vaca, a não ser para preparar o Kefir.

Ingredientes:
  • 2 inhames médios (300gr ou 1 xícara bem cheia)
  • 3 xícaras de água morna (750ml), para preparar o leite
  • água o suficiente para deixar de molho
Modo de Preparo
  1. Descasque o inhame, corte em cubos grandes e coloque em um recipiente.
  2. Cubra com água e deixe de molho por 8 a 12 horas.
  3. Coe, descarte a água.
  4. Coloque o inhame dentro de um liquidificador e coloque a água morna.
  5. Bata por aproximadamente 3 minutos.
  6. Em caso de necessidade, coe em uma peneira fina ou em um coador de pano (uma frauda ou um voal também fazem a mesma função).
  7. O leite está pronto. Pode ser armazenado por até 3 (três) dias na geladeira.
  8. O resíduo pode ser utilizado em preparações de bolos, cookies.

COMENTE NO BLOG
LEIA MAIS