/ 02.jul.2016

Como Curar a Cândida Naturalmente

Oi, Lindo!

Se você já pesquisou na internet por respostas sobre:

– Gases;
– Dores de cabeça;
– Ganho de peso;
– Corrimento;
– Cansaço, cansaço extremo, muito cansaço;
– Diminuição da libido;
– Vontade enlouquecida de comer doces.

E a lista vai longe…

Você provavelmente leu sobre cândida.

E o que é cândida?

Cândida (tecnicamente conhecida como Candida albicans) é um fungo que vive na sua pele, na sua boca até ao seu intestino. Quando o sistema imunológico está “ok” a cândida não é um problema.

Na verdade o ideal é você ter uma quantidade equilibrada deste fungo no seu organismo, pois uma parte dele está na sua microbiota, que ajuda o corpo a digerir nutrientes.

A cândida se prolifera por alguns motivos: ou quando seu sistema imunológico está baixo; como resultado de estresse, quando suas bactérias boas (probióticas) do intestino forem eliminadas por uso de antibióticos; ou quando você mudou muito o padrão da sua dieta com alimentos ácidos, que são propícios pra cândida se divertir, comendo muitos pães, derivados lácteos, açúcar, álcool ou industrializados.

Nestas situações o intestino se transforma levemente em um meio ácido e a cândida sofre um super crescimento que pode chegar a um ponto onde causa a candidíase (uma infecção por fungos) em sua pele (unha), na sua cabeça (caspa), lá embaixo (na vagina ou no pênis) ou em seu trato gastrointestinal (da boca até o ânus).

Este crescimento excessivo pode levar a uma variedade de questões, incluindo problemas digestivos como inchaço e intestino irritável.

A candidíase pode até permear o revestimento do seu intestino e causar doenças de pele inflamatórias tipo alérgicas e asma em pessoas sensíveis.

A cândida pode ser a raiz dos seus problemas se você sofre de algum dos seguintes sintomas:

– Fungo nas unhas ou unhas que descamam;
– Psoríase;
– Asma;
– Candidíase vaginal ou peniana;
– Inchaço ou transtornos digestivos, como a síndrome do intestino irritável;
– Fadiga e até mesmo a síndrome da fadiga crônica;
– Dores de cabeça, energia baixa e dificuldade de concentração;
– Vontade maior e desejos incontroláveis por doces.

Estas reações são fáceis de diagnosticar com um check-up com seu nutricionista ou médico. Se não houver infecção, mas você ainda suspeitar que a cândida é o problema, você pode verificar seus níveis de sangue para a resposta da imunoglobulina (IgG) pra cândida.

 

3 maneiras de prevenir, tratar e reduzir o crescimento da cândida:

1. Eliminar ou excluir o açúcar, derivados lácteos e álcool:

acucar

O açúcar e a lactose são as fontes primárias de combustível da cândida, então como ponto crucial na prevenção do crescimento excessivo deixe eles de lado por hora até você melhorar, ok?

Isto significa nada de se afundar em alimentos açucarados, mudar os hábitos quanto a ingerir carboidratos simples como pães brancos, arroz branco, torradas, biscoitos e eliminar a ingestão de álcool.

Você poderia ir ainda mais longe e melhor reduzindo a ingestão de carboidratos mas procurando as alternativas sem glúten, como farelo de aveia, quinoa, painço e trigo sarraceno, que agridem menos a mucosa e também dão menos combustível pra cândida quanto ao trigo (glúten).

Você também pode eliminar vegetais ricos em amido, como batatas, batata doce, milho e cenoura. Assim como frutas de alto índice glicêmico como banana, manga, melancia, abacaxi, uva e frutas secas.

Enquanto elimina estes itens faça um acompanhamento com seu nutricionista para determinar ao certo por quanto tempo você deve ficar sem eles e incluir o uso de probióticos específicos como a l-glutamina, vitamina C e outros nutrientes utilizados para estes casos.

 

2. Utilizar probióticos:

Lactobacillus_bulgaricus

O uso deles diariamente têm sido provado em diminuir os gases, inchaço e estimular o crescimento de mais bactérias probióticos no seu intestino que combatem a proliferação do fungo cândida.

Os probióticos também pode impedir o super crescimento de cândida durante o uso de antibióticos.

Peça uma recomendação específica ao seu nutricionista que contenha ao menos o L. acidophillus e verifique se no rótulo indica a informação “contém revestimento entérico”, pois isto significa que o probiótico tem um revestimento especial para ajudar a proteger os bichinhos saudáveis (probióticos) do ácido do estômago.

Recomendo que você use eles como rotina diária até mesmo depois de você ter curado seu problema pra fortalecer bem o seu intestino e seu sistema imunológico.

 

3. Mantenha seu sistema imunológico em forma!

top-view-1248949_960_720

O melhor tratamento pra isto é beber muita água e manter uma alimentação baixa em açúcar e/ou alimentos que são rapidamente convertidos em açúcar (citados no item 1 acima).

E, como sempre, aumente a ingestão de folhas verdes, como os sucos verdes e smoothies.

A redução do stress é uma peça importante também. Você pode começar a minimizar o estresse de imediato com uma meditação diária ou fazendo pausas de 5 minutos no trabalho e respirando profundamente.

Então se você tem ela, a cândida, eu espero que você esteja se sentindo mais esclarecido sobre este fungo e pronto para explorar ainda mais, se necessário, informações neste meu vídeo:

 

capalivro

Você pode baixar também aqui meu E-book Não faça guerra faça sucos com 10 receitas alcalinas e com muitos verdes que curam o meio ácido onde a cândida gosta de morar.

Basta cadastrar seus dados que entregarei ele diretamente na sua caixa de entrada

Ebooks
Enviando

 

 

Sua vez! Por favor, compartilhe suas experiências com cândida nos comentários abaixo.

Todo mundo aprende e se beneficia de suas perguntas e reflexões!

Paz & probióticos,

Karen

 

 

COMENTE NO BLOG
LEIA MAIS